<$BlogRSDUrl$>
 

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Fim

Será que tudo tem de ter um fim?
Penso que sim. Os finais podem ser definitivos ou não, mas são marcas que se colocam ou se identificam para referência futura.

Marcas que podem ser apenas o fim de um ciclo ou de uma fase e que resultam normalmente de uma transformação oorrida. Fruto de uma realidade que evolui (ou regride, dependendo do ponto de vista) para um novo estádio.

Ou pode ser um final definitivo que se coloca em alguma coisa que ficará para sempre tal e qual foi e aconteceu. Ficará como uma memória passada na mente de quem teve a oportunidade de assistir e poderá ser fruto de uma análise de quem no futuro contactar com essa memória se ela se mantiver disponível.

Os finais aparecem tantas vezes quando menos se espera, veja-se o caso da morte de alguém querido que nunca acreditamos ser possível apesar de todos os sinais que possamos ter. É um final inevitável mas que quase sempre nos apanha de surpresa.

Este blog também vem dando sinais de que o final se aproxima e há muito que se encontra moribundo. Por isso ele termina aqui e agora.
Sempre afirmei que o manteria enquanto tivesse prazer nisso, mas percebi que o encanto e a sedução inicial se dissiparam, talvez em parte porque eu próprio mudei enquanto pessoa. Ou porque perdeu a força que lhe sentia inicialmente ou porque simplesmente o tempo não dá para tudo aquilo que tenho (e quero) fazer na minha vida. É que a vida não é eterna e há tanta coisa que ainda não vivi! Será que ainda tenho tempo para tudo?
A verdade é que não consigo identificar uma razão única porque decidi que o blog acabaria agora. Apenas senti a necessidade de lhe colocar um final.

Fica a memória de tudo o que escrevi por aqui. Foram mais de dois anos, embora desde Agosto pouco tenha sido partilhado. Não estou arrependido, fico com uma memória agradável do que por aqui escrevi, li, aprendi, percebi e até direi que vivi de alguma forma.

Como dizia no início deste último texto: tudo tem um fim, seja definitivo ou não, mas a memória essa nunca se apaga totalmente se aquilo que aconteceu foi importante. Espero ter deixado pequenas marcas (por mais minúsculas que sejam) por aí com as minhas palavras; é através delas que se contrói a memória do que este blog significa.

Os finais não devem ser mais dolorosos do que aquilo que já o são, por isso não me alongo mais. Quero deixar apenas expresso o meu agradecimento a todos os que participaram deste espaço: quem me criticou, apoiou, comentou, corrigiu, incentivou ou simplesmente me leu durante este tempo.

Até...
 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?