<$BlogRSDUrl$>
 

terça-feira, dezembro 02, 2003

Existem momentos únicos

Claro que existem momentos assim, daqueles que nos ficam na retina, daqueles que temos a certeza que nunca vamos esquecer na vida. Momentos que talvez percam o brilho passada a emoção, mas naquele momento são mesmo únicos.
Existem também momentos únicos por serem oportunidades únicas, são os momentos em que temos de decidir entre fazer ou não fazer, reagir ou não reagir, ousar ou não ousar, lutar ou não lutar, são momentos que podem ser de viragem. Nem sempre são momentos fáceis porque são momentos de decisão complicada.
Aquele momento em que aceitamos ou não um emprego, aquele momento em que decidimos ou não fazer uma viagem, aquele momento em que conhecemos uma pessoa nova, aquele momento em que nos deixamos levar ou não pela paixão, aquele momento em que estamos pronto a colocar ponto final numa carreira, numa viagem, numa amizade ou numa paixão. Tantos momentos únicos que podem ser de viragem.
Algumas oportunidades são únicas, até porque se aparecerem novamente nunca será da mesma forma, porque nessa altura já temos a experiência de passar a primeira oportunidade, há um saber feito, é sempre um recurso, uma forma de corrigir uma má escolha ou de refinar a escolha feita. Igual nunca é, porque também nós já somos outros, diferentes pela experiência vivida entretanto.
Existem momentos únicos de tristeza também, aqueles momentos em que achamos que estamos no fundo do poço, que pior não pode haver, que chegamos aos limites. Nem sempre é assim, muitas vezes acabamos por descobrir que afinal as coisas podem ficar piores do que estavam, mas isso é apenas o chegar a um novo momento único.
E a vida vai sendo feita deste momentos únicos, momentos bons, momentos de escolha, momentos maus, momentos intensos, momentos calmos, momentos mágicos, alguns vão mesmo ficar bem gravados na nossa memória ao longo da vida, outros perdem a força com o passar dos anos acabando por serem ténues recordações.
Há que viver cada momento como se fosse único, porque de facto é mesmo assim, quer seja especial ou não. Viver o presente.
Reviver o passado não nos faz mais felizes por mais feliz que ele tenha sido, mas pode sempre trazer uma pitada de tristeza mesmo que tenha sido bom. Devemos saber respeitar o passado mas não ter medo dele, foram momentos que já passaram agora devemos tirar apenas deles a lição do que aconteceu ou deixou de acontecer.
E ao viver o momento presente, não devemos perder de vista que temos ainda de viver muitos momentos únicos futuros e que as escolhas de hoje podem condicionar as de amanhã.
E agora... vou viver mais um momento único: o de colocar este texto no blog para que possa ser lido.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?