<$BlogRSDUrl$>
 

terça-feira, fevereiro 17, 2004

Afastamento – II

Por norma, evito responder aos comentários, pelo menos escrevendo a resposta aqui sob a forma de um novo texto, prefiro comentar em privado. E mesmo assim o tempo, ou a falta dele, não me tem permitido responder aos comentários tanto quanto eu gostaria.
Mas de vez em quando apetece-me mesmo responder apesar das dúvidas que me assolam porque responder a uns significa não o fazer com outros, significa seleccionar com o risco de ser injusto.
Desta vez não resisto, porque o humor também faz parte da vida e é muito importante para manter a boa disposição.

A São Rosas comentou o meu último texto dizendo simplesmente:

"Ó Jotakapa, é interessante, mas... e o afastamento das pernas?"

Ora bem…a resposta é muito simples!
O afastamento das pernas é um daqueles casos que eu me referia no parágrafo:

"Pode ainda ser uma decisão repartida, em que o afastamento é preço que temos de pagar para obter alguma coisa que nos é importante. É um afastamento imposto por algo que desejamos."

Existe pois um desejo importante que faz com que as pernas se afastem! É porque vale a pena, ou pelo menos porque existe a expectativa que vale a pena o afastamento!

Espero que tenha conseguido desfazer as dúvidas que pairavam por aqui sobre as pernas e o seu possível afastamento!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?