<$BlogRSDUrl$>
 

domingo, fevereiro 22, 2004

Os Comboios da Vida

Como os comboios, as oportunidades na vida surgem diante de nós e temos de decidir se as agarramos ou não, se embarcamos nestas novas viagens ou preferimos ficar onde estamos continuando o nosso caminho actual esperando por outros comboios para mudar o rumo.

Se decidimos embarcar no comboio, se decidimos partir à aventura e à descoberta temos então uma nova tarefa pela frente: decidir onde e quando sair do comboio.
Podemos ir até ao fim da viagem, até ao limite onde já não há mais percurso ou então escolhemos sair durante o percurso numa estação principal, numa estação secundária, num apeadeiro ou até mesmo em andamento em caso de urgência com todos os riscos que isso significa.
Durante a viagem vamos olhando pela janela e observando o mundo que passa lá fora. Quando vemos algo que nos agrada sentimos a tentação de sair do comboio e ir conhecer aquele pedaço de mundo e de vida que nos seduziu através da janela do comboio. Mas se a viagem e tudo o que a rodeia continuar a ser mais agradável do que explorar o que vemos lá fora então vamos continuar a apreciar o prazer da viagem permanecendo no comboio que escolhemos.

Também na vida temos de decidir se queremos agarrar uma nova oportunidade que espreita e que nos seduz, ou se pelo contrário preferimos manter o nosso rumo com tudo de bom que isso tem.
A decisão de ficar ou de sair, depende muito do conforto que a viagem nos proporciona, da companhia que temos e do ambiente em torno de nós. Tanto nos comboios como na vida.

Se a opção for sair e explorar, vamos conhecer um mundo novo, um ambiente novo, uma forma diferente de ver as coisas e vamos aprender com tudo o que nos rodeia. Depois poderemos sempre iniciar uma nova viagem, apanhar um novo comboio.
E nessa altura podemos até continuar a viagem que estávamos a fazer antes de sair do comboio, apanhando outro comboio com o mesmo destino. Contudo regressar ao percurso anterior será sempre uma viagem diferente da inicial, porque o comboio é outro, os passageiros são outros, o ambiente será diferente e até mesmo nós já estamos com outros olhos por tudo o que aprendemos na nossa paragem! Será sempre diferente, pode ser menos agradável continuar a viagem ou pode ser mais interessante que antes, mas nunca será exactamente a mesma coisa.

E a vida também é um pouco assim como viajar de comboio, é uma viagem feita de muitas etapas, paragens, decisões, é composta de viagens tranquilas e movimentadas, apanhando comboios rápidos, directos ou regionais, às vezes com passageiros de viagem que nos fazem companhia outras vezes são etapas solitárias, algumas destas viagens de comboio têm muito conforto outras nem tanto, algumas são caras outras são mais económicas e de vez em quando também surgem acidentes de percurso.
Mas vamos sempre aprendendo imenso com o que vemos, com o que vivemos, com o que ouvimos, com o que experimentamos ao longo da viagem.

E agora, vou voltar à minha viagem… até já!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?