<$BlogRSDUrl$>
 

quinta-feira, março 04, 2004

Estado das Pontes

Faz hoje três anos que a queda da ponte Hintze Ribeiro (Entre-os-Rios) deixou o país em luto.
Na noite chuvosa do dia 4 de Março de 2001 o choque foi enorme, especialmente em Castelo de Paiva, por causa do acidente que provocou 59 vítimas mortais.
Este acidente colocou em causa a segurança das pontes em todo o país.



Se as pontes são como as relações permitindo a ligação entre as pessoas e transpondo as diferenças que existem entre elas, então o estado das pontes reflecte a confiança existente nessas relações.

O estado da ponte tem uma grande influência na forma como nos sentimos seguros ou não ao atravessar a mesma, ou seja reflecte a serenidade com que podemos viver a relação.
Enquanto o estado da ponte nos inspirar confiança podemos atravessar a ponte desfrutando da paisagem sem receios, sem medos e com o prazer de percorrer e explorar a relação que a ponte significa.
Mas se a ponte começa a ceder, se as brechas surgem e as inseguranças se tornam evidentes então a nossa confiança perde-se e passamos a ter outro tipo de atitude. Passamos a ser mais cuidadosos quando estamos na ponte e redobramos a nossa atenção face ao seu estado de forma a evitar acidentes. Afinal não queremos cair da ponte, não queremos dar um passo em falso.

Se a ponte tiver boa manutenção então os sinais não nos assustam, tal como as relações que são cuidadas constantemente que conseguem assim manter a confiança.
Mas quando uma ponte fica danificada, temos de a reparar e renovar, tentando devolver a confiança. Mas a memória das inseguranças que existiram pode permanecer para sempre, por isso a manutenção tem de ser muito mais cuidadosa. Nas relações também uma confiança perdida é sempre mais complicado de recuperar e de manter.

Por isso, temos de cuidar bem das pontes que nos são importantes!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?