<$BlogRSDUrl$>
 

terça-feira, abril 13, 2004

Idades

Encontrei no Avalon uma pergunta interessante:

“Conversava com um amigo meu e surgiu o tema da diferença de idade entre os casais.
Sinceramente eu não entendo. Qual é o problema das pessoas se apaixonarem por pessoas mais velhas/novas do que elas? Será porque a pessoa por exemplo 25 anos só se pode apaixonar por pessoas de 25 anos também? Teremos de pedir o BI a alguém antes de entendermos se nos podemos ou não apaixonar?
Será que o amor não estará acima dessa característica?
(…)
Será que as almas têm idade?”

A minha opinião é que as almas têm mesmo uma idade, só que essa idade nada tem a ver com a ideia de idade que usamos para o corpo. Aliás a idade da alma nem sequer pode ser medida da mesma forma que fazemos para o corpo.
Em vez de anos, meses, dias, horas, minutos e segundos, as almas medem-se através da experiência de vida, e da aprendizagem retirada dessa mesma experiência.

Além desta pergunta, existia no texto inicial uma outra dúvida: no enamoramento, qual a importância da idade que vem mencionada no BI?
À priori, nenhuma. Primeiro porque a idade do corpo, ou seja a do BI, pode não ter nada a ver com a idade da alma, e no enamoramento a alma não pode ficar de fora.
Depois, porque mais importante do que idade dos corpos e das almas, é a empatia entre as almas e a química entre corpos. Tudo depende de como as pessoas se sentem na relação que estabelecem. Como se sentem as almas e os corpos.
No entanto idade pode ser importante, se para uma ou ambas as pessoas, isso for um factor que achem importante por qualquer razão, como por exemplo uma razões culturais, sociais ou religiosas.

Assim sendo, acho que a alma tem uma idade própria resultado daquilo que vivemos.
E penso que no amor as idades e diferença de idades não condicionam a capacidade de enamoramento. Quer estejamos a falar de idades do corpo ou da alma.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?