<$BlogRSDUrl$>
 

quarta-feira, junho 02, 2004

Ex-Qualquer Coisa

Continuando a minha blog-viagem encontrei nos Avatares de Um Desejo e no Fora do Mundo textos acerca da possibilidade de existir amizade entre parceiros de uma relação amorosa que se separaram. Embora em ambos os blogs se tente falar do processo de divórcio, prefiro alargar o âmbito do tema a qualquer separação após um relacionamento amoroso. Pode ser um namoro, um caso, um casamento, uma união de facto ou seja qualquer forma de relacionamento entre dois seres que desejam num determinado momento da vida partilhar as vidas de alguma forma.

Teoricamente duas pessoas que partilharam durante algum tempo uma vida em comum podem perfeitamente manter a relação de amizade após o fim do relacionamento amoroso. O fim do amor não deverá implicar obrigatoriamente o fim da amizade, porque existem muitas coisas em comum que não se perdem pelo simples facto de as pessoas não desejarem continuar a conviver diariamente. No entanto se a separação surge após a amizade ter sido já destruída então pouco resta para reconstruir a tal amizade.

Provavelmente tudo depende da forma como o fim do relacionamento amoroso ocorre, se aquilo que os conduziu à separação também afectou as bases da amizade ou não, se o processo de separação é ou não acompanhado de respeito entre as partes, se os parceiros agora separados conseguem distinguir a relação anterior da relação de amizade que querem manter e se as causas que levaram ao fim da relação deixaram ou não marcas negativas profundas na confiança e amizade entre eles.

A grande dificuldade em manter a relação de amizade tem a ver exactamente com estes factores que não podem normalmente ser garantidos, porque uma coisa é a teoria e a razão, outra coisa é o viver o dia a dia e as emoções que nos atravessam a alma.

Todos conhecemos, nem que seja vagamente, amizades que se mantiveram depois da separação, outras que se tornaram de todo impossíveis e também algumas que puderam ser reconstruídas após a poeira ter assentado.

Neste campo, como em muitos outros da vida, não existem regras universais, de qualquer modo parece-me que essa amizade pós-separação pode até ser saudável desde que o respeito permaneça entre as pessoas de forma a que ambas as partes se sintam confortáveis com a sua existência. No entanto não pode nunca ser uma amizade interesseira, não pode ser uma amizade imposta, não pode ser uma amizade de fachada, tem de ser uma amizade verdadeira que respeita as opções e caminhos que cada um tem nessa nova fase da vida que iniciaram.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?