<$BlogRSDUrl$>
 

sexta-feira, outubro 01, 2004

Descanso

O cansaço entra em nós lentamente e vai tomando conta dos nossos movimentos para depois nos atingir a mente. A sensação de cansaço parece que toma conta do nosso corpo, amolecendo nossos membros enquanto nos induz uma nostalgia silenciosa. Os olhos começam a pesar implorando descanso mas a mente tenta resistir à melancolia tornando difícil o descanso desejado.

A noite surge e a lua sobe no céu estrelado enquanto o corpo procura a melhor posição entre os lençóis e o equilíbrio térmico que nos confira uma sensação de conforto. Os minutos passam vagarosamente enquanto a fraqueza física nos vai derrotando, o corpo precisa de adormecer e no entanto a mente teima em querer compensar a apatia trabalhando em alta velocidade.

A noite vai longa, o sono e a fadiga amolecem cada vez mais o corpo. Como por magia a mente acaba mesmo por ceder ao corpo esgotado. Os sonhos vão no entanto manter o subconsciente em plena acção.

Quando o Sol aparece brilhando e o despertador decide gritar rompendo o silêncio da manhã, o corpo reage acordando ainda que continue muito sonolento. Lentamente os olhos começam a habituar-se à luminosidade matinal, depois buscam uma referência para o novo dia até que se deparam com um céu azul fortificante. Corpo e mente descobrem que um novo dia chegou cheio de energia e acordam com um sorriso de entusiasmo!

Estou a precisar de um descanso assim, de corpo e alma, após uma semana intensa e preenchida em que o descanso nocturno foi muito importante. Ao longo destes dias faltou tempo e serenidade para escrever aqui, mas hoje estou a recuperar a tranquilidade necessária.
Fazer brotar algumas palavras por aqui também me ajuda a acalmar mais um pouco.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?