<$BlogRSDUrl$>
 

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Energia

Hoje ouvi na rádio que a Agência Regional de Energia e Ambiente do Algarve realizou diversas auditorias no sentido de identificar formas de poupar energia em edifícios das câmaras municipais e em outras instalações de uso público (escolas, piscinas, campos de golfe, etc...) cujos resultados foram hoje apresentados.

Foi contabilizada a redução no consumo eléctrico, e consequente diminuição do custo para as autarquias, conseguida por exemplo com a introdução de fontes de energia renováveis, de nova aparelhagem de consumo mais eficiente, de sensores de presença para comandar a iluminação ou de reguladores de fluxo luminoso. Alguns resultados mais detalhados estão disponíveis nos Boletins Informativos que podem muito bem servir de referência para quem se preocupa com a utilização racional da energia.

Aqui está um exemplo a seguir em outras instituições, públicas e privadas, de forma a diminuir os custos com a energia. O Estado deveria ser o primeiro a dar o exemplo, obrigando os organismos públicos a implementarem as soluções já identificadas e a estudarem outras soluções. Isso só iria dar maior credibilidade a quem tem de gerir o dinheiro dos nossos impostos.

Entretanto, gostei de descobrir que existem outras instituições do mesmo género em Portugal. Fica a esperança que trabalhos deste género tenham a publicidade que merecem para que entrem “na ordem do dia” ou “na moda” e passem da teoria à pratica um pouco por todo o país.

Existe um luz ao fundo do túnel, esperemos que seja de alto rendimento e baixo consumo!


This page is powered by Blogger. Isn't yours?