<$BlogRSDUrl$>
 

sexta-feira, fevereiro 18, 2005

Escuridão

A expressão “o que os olhos não vêem, o coração não sente” é tantas vezes aplicada a quem se recusa a conhecer a verdade para não ter de reagir aos sentimentos que ela provoca.

É como alguém que prefere viver na escuridão a querer arriscar conhecer a luz, apenas por medo de ficar encadeado por ela. Esse receio só pode existir se tudo apontar para que a luz seja demasiado intensa e hostil, porque se fosse esperada uma luz amena e confortável decerto que não haveria necessidade de permanecer no escuro.

Quem adivinha a existência de uma verdade adversa ao sonho em que quer viver, decerto que achará muito cómoda a recusa em descobrir a realidade. Não sendo confrontado com ela, as questões não se colocam, as decisões podem ser esquecidas e não há necessidade de reagir a tudo o que se quer acreditar que são meras fantasias.

Só que no dia em que a luz se acender sem aviso, o choque poderá ser muito forte e fulminante, pois olhos perderam a habituação à luminosidade natural. A menos que a luz escondida seja afável e com um brilho mágico, o que fará compreender que o tempo de escuridão foi tempo desperdiçado em vão, tudo por causa de um receio tonto.
 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?