<$BlogRSDUrl$>
 

terça-feira, março 01, 2005

Fairport Convention

Fairport Convention no Porto a 28-Fev-2005

A música andou à solta ontem à noite e encantou quem enfrentou o frio da noite e se aventurou pelo Teatro Sá da Bandeira, esquecendo o futebol na televisão e ignorando o festival de cinema ali ao lado.

Os Fairport Convention foram formados em 1967, continuando apesar das entradas e saídas de músicos ao longo destes 38 anos de actividade. Da formação inicial resta apenas Simon Nicol (voz e guitarra acúsica), mas que acompanhado por Dave Pegg (baixo, bandolim e voz) que chegou à banda 1969, consegue transportar a magia inicial da música da banda. No entanto, Ric Sanders (violino) está na banda há 20 anos e Chris Leslie (bandolim, bouzouki, violino e voz) participou em 1992 passando a integrar a banda 4 anos mais tarde. Em 1998 chegou Gerry Conway (bateria e percursão), o mais recente músico da banda.

Para quem não os conhece, são uma das bandas inglesas mais importantes do chamado folk-rock que tanta relevância teve nos finais da década de 60 e na década de 70 do século passado. A música deles navega entre o acústico e o eléctrico, tendo uma grande influência celta, que associa o ritmo à magia dos sons. A boa disposição esteve sempre presente e contagiou o público que vibrou ao ritmo da música.

A noite passada a banda voltou ao Porto para nos brindar com um excelente concerto, no qual foram misturando as canções mais recentes com temas mais antigos e bem conhecidos da maioria daqueles que assistiam deliciados à actuação dos Fairport Convention.

Já tive o privilégio de ver ao vivo duas das bandas mais representativas do folk-rock: os Fairport Convention e os Magna Carta. Faltam-me ainda os Steeleye Span e os Jethro Tull, e espero que novas oportunidades surjam em breve.

Quanto à organização do Fantas Sound (e atendendo a que só fui a este espectáculo), é pena que não tenham agendado os concertos em dias em que não houvesse sessões de cinema do Fanstasporto. Era impossível estar nos dois lados ao mesmo tempo e a música, neste caso, ficou a perder.
De qualquer forma, deixo o meu agradecimento ao Mário Dorminsky pela escolha desta banda, que ele próprio se encarregou de apresentar ontem à noite. Sei que temos alguns gostos musicais comuns, já o vi em várias ocasiões no Festival Intercéltico, na vinda dos Magna Carta ao Porto e recentemente no Vilar de Mouros para assistir, entre outros, a Bob Dylan.

Ontem, a noite foi musicalmente fantástica!
Obrigado aos Fairport Convention e... até breve!
 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?