<$BlogRSDUrl$>
 

terça-feira, abril 19, 2005

Tempestades

Os provérbios nem sempre se encaixam totalmente às situações. Eles são apenas frases feitas que vamos escolhendo e utilizando à medida que sentimos que podem ser aplicados.

Por exemplo, é costume dizer-se que “quem semeia ventos, colhe tempestades”, em relação às consequências dos nossos actos. No entanto sabemos que as tempestades levam tudo à frente e não escolhem as suas vítimas. Por isso muitos dos que sofrem com as tempestades não têm absolutamente relação nenhuma com quem semeou os ventos. E também há quem semeie os ventos e depois fuja do “local do crime” antes que a tempestade chegue.

Se calhar é por isso que sentimos que os maus acontecimentos na nossa vida chegam quase sempre de surpresa, enquanto pensamos “que mal fizemos nós” para merecer tal tempestade. Outras vez ficamos admirados com a existência de pessoas que parecem ser imunes aos ventos que vão semeando e que conseguem ir escapando à merecida sentença da tempestade.

Convém é acreditar que “depois da tempestade vem a bonança”, e os momentos menos bons são apenas passageiros.
 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?